BEM VINDOS AO MEU CANTINHO ESPECIAL. AQUI VOCÊ ENCONTRARÁ SENTIMENTOS QUE TRANSPIRAM DA MINHA ALMA E SE TORNAM POESIAS. É COM ELAS QUE CONVERSO COM O MUNDO... " ONDE O SONHAR É ETERNO, A ESPERANÇA ESTÁ SEMPRE VIVA E O AMOR SE FAZ PRESENTE EM CADA PALAVRA."





segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

ESTRADA NOVA - Oswaldo Montenegro

AMOR EM SEGREDO

Em poesia declarada,
nos sonhos ritmada,
 
no coração guardada.


De você escondido,
     
esse sentimento oculto,
                  mas que no olhar está estampado.

                 
Razão do meu viver.
               
tempo q faz felicidade florescer,
                 simples conjugação do verbo amar.

       Lucia Liz

domingo, 27 de fevereiro de 2011

QUANDO A GENTE AMA - Oswaldo Montenegro

SOL E LUA

De amor, extasiados e eternamente separados,
Vivemos dos sonhos noturnos lentamente projetados,
Esperando um eclipse que nos torne êxtase,
E o momento certo para todo esse amor viver.

O sol é meu rumo, meu oásis de amor,
Para ele pinto-me a cada dia de uma cor.
Para ele sou miragem que indica a direção,
E eu sempre pronta para viver essa paixão,

Os dias são marcados por intensos desejos,
E as noites esperançosas de delírios e ensejos.
Somos almas aguardando um encontro incandescente,
O calor de dois seres inalando amor pungente.

Lucia Liz


AMO-TE ETERNAMENTE

Meu coração foi tocado pelo amor,
minha alma novamente floresceu.
Em tudo que olho há cor,
a chama da vida incandesceu.

Encontro-te no meu viajar noturno,
Provo da essência da paixão.
Em silêncio me aprofundo,
Dou liberdade ao meu coração.

E nessa magia de sentimentos,
Entrego-me totalmente.
Sou tua em todos os momentos,
Amo-te eternamente.

Lucia Liz

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

SOU O TEU AMOR

Guardo nos lábios o sabor dos teus beijos,
Mesmo que nunca os tenha provado.
Exalo o perfume do teu corpo,
Mesmo que nunca os tenha tocado.

Adormeço em teus braços toda noite,
E acordo como se não tivesse sonhado.
Abro os olhos e é sua imagem que vejo,
E agradeço por cada dia em que o aguardo.

Visto-me de esperança a cada final de dia,
E a lua confidencio todas as minhas fantasias.
Transformo-me em estrela que te guia,
Em cada pensamento só alegria.

Sou amante, sou mulher e sou sua menina,
Aquela que se enfeita com o mais bonito que tem.
Que fala com o vento, as flores e borboletas,
E por ti morre de amores.

Tenho no coração todo o amor do mundo,
E todo ele somente para te dar.
Não importa quanto tempo tenha que esperar,
Tenho todo o tempo para te amar.

Lucia Liz

domingo, 20 de fevereiro de 2011

CARIBBEAN BLUE - Enya

ALADA LIBERDADE

Pés no chão e pensamentos a flutuar,
Sou como passarinho sem asas vagando devagar.
Em busca de um galho seguro pra pousar,
Os pés ainda naquele caminho incerto que um dia jurei trilhar.

Visualizando o azul no céu com nuvens a desenhar,
Perco-me totalmente neste louco apreciar.
Olhando para baixo vejo ondas a me chamar,
Impossível não aceitar o convite do mar que quer me banhar.

Mas os pés caminham lentamente e esquece-se de me acompanhar,
Esquece-se que a vida foi feita para degustar.
Ela tem tempo de validade e data para acabar,
Só não se sabe o dia e hora certa, por isso é preciso desfrutar.

Neste imaginário, a liberdade conseguiu provar.
Minha alma voou longe como num eterno sonhar.
Apenas meu corpo insiste no estagnar,
O coração por momentos acelerou o pulsar.

Como fragmentos de uma rocha soltar no ar,
Inúmeros sentimentos foi capaz de provar.
O universo é mágico, basta experimentar,
Abra os braços e deixe se libertar.

Lucia Liz

MEMÓRIAS DE MIM

Hoje me dei de presente um precioso segundo,
Um segundo para sentar a beira da represa e pensar.
E neste tempo precioso fui até o mais profundo,
E lá me pus memórias a procurar.

Encontrei dias de festas, de risos e felicidade,
Mas também encontrei dias de intensa tristeza.
Achei imagens de pessoas de verdade
E de pessoas que não tenho tanta certeza.

Revirei este baú tão bem escondido,
E as memórias se fizeram lembrar,
Mas algo que há muito tinha perdido,
Hoje, neste baú consegui me achar...

Lucia Liz


sábado, 19 de fevereiro de 2011

OS TEUS OLHOS

Os teus olhos
O céu azul, não era
Dessa cor, antigamente;
Era branco como um lírio,
Ou como uma estrela cadente

Um dia, fez Deus uns olhos
Tão azuis como estes teus,
Que olharam admirados
A taça branca dos céus.

Quando sentiu este olhar:
Que doçura, que primor!
Disse o céu, e ciumento,
Tornou-se da mesma cor!


Florbela Espanca

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

ANSIA DE AMOR

Na minha imaginação mora,
o sonho de um encontro de amor.
Sentimento único e que aflora
o renascimento de uma flor.

Apesar da distancia sentida,
o desejo de amor fortalece.
São querências de uma alma sofrida
que por ti hoje resplandece.

O momento esperado existe,
e é aguardado com ansiedade.
O amanhã é meu e persiste
mesmo diante de tanta saudade.

Quero-te comigo eternamente,
saindo dos sonhos, tornando realidade.
Provando do desejo latente,
explodindo em gotas de felicidade.
Lucia Liz

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

SONHOS EM GOTAS


Como gotas de esperança,
no cair da noite profunda.
Os sonhos embalam o adormecer,
preparando me para mais um dia.

São gotas de amor e paixão,
colorindo a mais vasta paisagem.
Umedecem o deserto instalado
e adoçam um coração fragmentado.

Lucia Liz


quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

domingo, 13 de fevereiro de 2011

ORDINARY MIRACLE

Ordinary Miracle (tradução)
"Não é tão incomum assim
Quando as coisas parecem tão belas.
É apenas mais um simples milagre que acontece hoje.

O céu sabe quando é tempo de nevar,
E não é preciso ensinar uma semente a crescer.
É apenas mais um simples milagre que acontece hoje.

A vida é como um presente, costumam dizer,
Que é embrulhado pra você todos os dias.
Abra-o e descubra
Como doar um pouco de si ao mundo.

Não é extraordinário,
Como toda vez que cai um pingo de chuva?
É apenas mais um simples milagre que acontece hoje.

Pássaros e invernos têm seus próprios vôos,
Mas sempre se sentem em casa na primavera.
É apenas mais um simples milagre que acontece hoje.

Quando você acorda, todo dia.
Por favor, não jogue seus sonhos fora.
Segure-os firmes contra o peito, junto ao coração,
Pois todos fazemos parte
De um milagre comum.

Um simples milagre...
Você quer ver um milagre acontecer?

Parece tão maravilhoso...
As coisas simplesmente acontecem.
É apenas mais um simples milagre que acontece hoje.

O sol se levanta novamente e brilha intensamente
E desaparece mais uma vez quando chega a noite:
É apenas mais um simples milagre que acontece hoje.

DISFARCES DE UM VIVER

Disfarces de um viver

Todo mundo usa máscara,
Seja para esconder ou mostrar...
Em alguns casos usamos a máscara,
Para a dor e a saudade disfarçar.

Minha máscara já foi de felicidade,
De amor, quem diria.
Mas as máscaras, também quebram um dia,
Não foi diferente com a minha.

Era bela e colorida,
Até o arco-íris lhe sorria.
Mas o tempo, que vilão,
Por inveja tomou a decisão,
De torná-la só sombria.

Hoje essa máscara,
Tenta a todos enganar.
Esconde marcas profundas,
Que nada poderá apagar.

A me ver a sorrir não se engane.
Pois no fundo é só um disfarce,
Na realidade mesmo o que eu queria,
Era mostrar para alguém essa pane,
Que meu coração irradia.
A máscara da felicidade de um dia,
Transformou-se em saudade ferida.
Querendo apenas um guia,
Para mostrar-me uma via,
Onde a máscara seja vida!

Lucia Liz

sábado, 12 de fevereiro de 2011

VIDA VAZIA

Apenas gotas guardadas da emoção,
que mal conseguem regar a paixão.
Estiagem que insiste em castigar o coração,
é como lavra seca de vulcão.

Um desejo frio que percorre o ser,
aprisionado pela alma que deixou de crer.
Tempo fecundo que não posso ter,
estigma de pedra que não me faz esquecer.

Poemas de uma vida vazia,
transcritas no papel da agonia.
Versos rasgados no final do dia,
tristeza que compõe a mais sentida poesia.

Lucia Liz

SE NÃO FALAS - Tagore

Se não Falas ~
Se não falas, vou encher o meu coração
Com o teu silêncio, e agüentá-lo.
Ficarei quieto, esperando, como a noite
Em sua vigília estrelada,
Com a cabeça pacientemente inclinada.
A manhã certamente virá,
A escuridão se dissipará, e a tua voz
Se derramará em torrentes douradas por todo o céu.
Então as tuas palavras voarão
Em canções de cada ninho dos meus pássaros,
E as tuas melodias brotarão
Em flores por todos os recantos da minha floresta.

 Tagore

domingo, 6 de fevereiro de 2011

CERTEZAS E INCERTEZAS

No vagar do meu coração,
deparo-me com a solidão
e dela tento esquivar-me, mas é em vão...

Sinto-me totalmente esquecida
e por vezes em desalento,
pobre da minha alma em tormento...

Enfrento inúmeras turbulências
definho nesse sentimento de dor,
mas não desisto da busca incansável da cor...

Desperto da dúvida
e me apego em outro pensamento,
mas agora prisioneira neste movimento...

Não há grades, nem correntes,
Apenas o medo de prosseguir,
E de me tornar um ser consciente...

Consciente das fraquezas do ser humano,
Que o impedem de caminhar
Deixando o trilhando a mesma direção...

Preciso quebrar as correntes invisíveis,
E decidir qual rumo tomar
Assim me permitir da vida degustar...

Lucia Liz

ÉCLOGA

ÉCLOGA

 
Encontrei o segredo, a chave de vidro
das palavras que escrevo; e tenho medo.
Talvez nos campos imensos, onde o lirio floresce,
na margem de rio que abriga, de manhã cedo,
os teus pés de ninfa, num engano de idade,
me tenhas visto à sombra de um rochedo;
e se os teus lábios, entreabertos num torpor
de romã, me tocaram num sonho bêbedo,
deles só lebro, imprecisos, fluxos
de incêndio numa hipotese de amor.

Sonhei contigo embora nenhum sonho
possa ter habitantes tu, a quem chamo
amor, cada ano pudesse trazer
um pouco mais de convicção a
esta palavra. É verdade o sonho
poderá ter feito com que, nesta
rarefacção de ambos, a tua presença se
impusesse - como se cada gesto
do poema te restituisse um corpo
que sinto ao dizer o teu nome,
confundindo os teus
lábios com o rebordo desta chávena
de café já frio. Então, bebo-o
de um trago o mesmo se pode fazer
ao amor, quando entre mim e ti
se instalou todo este espaço -
terra, água, nuvens, rios e
o lago obscuro do tempo
que o inverno rouba à transparência
da fontes. É isto, porém, que
faz com que a solidão não seja mais
do que um lugar comum saber
que existes, aí, e estar contigo
mesmo que só o silêncio me
responda quando, uma vez mais
te chamo.

Nuno Judice

sábado, 5 de fevereiro de 2011

MINHA HERANÇA: UMA FLOR - Vanessa da Mata

DESATINO DE UMA ROSA

No desatino que a solidão impõe,
Vamos marcando nosso coração.
Marcas que se formam, não cicatrizam,
E nos acompanham sem compaixão.

E como rosa em meio há ervas daninhas,
Vou sumindo sem nenhum botão.
O tempo cai como em conta gotas,
Não há saída, não há solução.

Cada gota de tempo que cai
Vai levando consigo minha respiração.
Sou rosa murcha, pétalas que se vai,
Qualquer sentimento agora está no chão.

Lucia Liz

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

UTOPIA

Distante e impossível tocar
perceptivo apenas na imaginação.
Motivo do meu sonhar,
contagio da minha paixão...

Existente em breves momentos,
que em gotas colorem um dia.
Toma conta do meu pensamento,
razão de tanta euforia...

Os momentos perdem se com a essência,
e tudo volta ao normal.
Fico apenas com a louca querência,
pois nada do que vivi foi real...
Lucia Liz

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

TRISTEZA PASSA

Quantas vezes nos deparamos com momentos de tristeza, momentos em que nada nos alegra e nos faz ficar sem perspectiva. Para onde olhamos tudo é cinzento e nada nos apetece. São nesses dias que precisamos de um abraço amigo, de uma palavra e de um carinho. Ficar triste significa engolir o choro, sangrar cicatriz e derramar lágrimas de sangue e é preciso um tempo para que essa tristeza se vá. Mas ela passa, vai embora e tudo volta ao normal e ai que paramos para pensar e chegamos a conclusão que, seja qual for motivo para se ficar triste, sempre há motivos para deixar de ficar. Um coração triste irradia tristeza ao seu entorno...

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

UM DIA DE CADA VEZ - Tihuana

LEMBRANÇAS DE AMOR


Guardo momentos da nossa história,
Que marcaram profundamente meu viver.
Ficaram tatuados na memória,
Assim nunca vou esquecer...

Noites em que me fazia companhia,
Apertava minha mão e sorria.
Momentos eternizados no calor de um abraço,
Para mais nada sobrava espaço...

Lembro-me do sorriso largo,
Que enfeitava meu dia.
E adoçava qualquer pensamento amargo,
Com as cores da alegria...

Tudo era mais bonito,
Solidão não existia não.
O amor era infinito,
E mostrava-me a direção...

O tempo passou e algo se perdeu,
Apenas lembranças restaram.
Mas meu amor ainda é seu,
Contra ele nada puderam...

Esse amor mora no meu coração.
Que pulsa no compasso da saudade.
Mas não esquece que para tudo existe uma razão,
E assim também se lembra da felicidade...

Lucia Liz